Investimentos – o que eu devo saber sobre isso para investir certo?

Hoje em dia vivemos um momento de extrema instabilidade financeira no país. Os preços dos bens de consumo sobem cada vez mais, pessoas são demitidas diariamente, lugares fecham as portas por não terem mais como se sustentarem. Por conta disso, é necessário que nos respaldemos de alguma forma para garantir que teremos um fundo para nos manter caso algo aconteça conosco. Indicarei aqui dois tipos de Investimentos que podem ser muito rentáveis e te darão uma segurança que é mais do que necessária nos dias atuais.

O primeiro tipo de investimento que indicarei aqui é o investimento na bolsa de valores. Esse é um investimento que precisa primeiramente ser desmistificado. É comum acharmos que ao investirmos na bolsa ficaremos ricos imediatamente. Porém, não é bem assim. Esse é um investimento a longo prazo e que deve ser feito com muita cautela, calma e paciência.

Então, vamos entender primeiramente o que é a bolsa de valores. Ela nada mais é do que uma espécie de mercado online. Em que os investidores se encontram para negociar uns com os outros as ações de determinadas empresas. Elas podem ser de vários tipos, como por exemplo, bancário, de consumo, de saúde, entre vários outros.

Agora que já sabemos bem o que é a bolsa de valores, precisamos entender o porquê delas existirem. Elas servem para que as empresas terem um meio de captação de recurso financeiro para usar como investimento nelas mesmas. A partir disso, elas abrem capital, ou seja, deixam parte delas disponíveis para compra e venda na bolsa de valores. Assim, pessoas físicas ou jurídicas podem adquiri-las e assim, se tornarem também um pouco donos dessa empresa. Com isso, o investidor que adquire essas ações, tem participação nos lucros desta empresa de acordo com a quantidade de ações que possui. Essa prática é rentável também para as empresas, pois, tem um custo mais baixo do que em empréstimos em bancos, por exemplo.

Explicando melhor o que são as ações, é necessário pensarmos nas empresas como parte de um todo. 100% dela são dividias em ações e cada uma dessas partes ficam disponíveis para possíveis investidores comprarem. Caso essas ações forem se valorizando o investidor tem a opção de vende-las ou esperar valorizarem mais para vender lá na frente. Ao vender essas ações o investidor também ganha um bom dinheiro e pode assim, investir em outra empresa até de outro ramo.

Como eu citei acima, investir na bolsa é algo que te trará lucro a longo prazo e é algo muito rentável. E para alcançar esse sucesso que se espera, é necessário buscar as informações mais precisas possíveis, fazer mesmo um estudo de mercado. E é mais simples que se parece. Não existe um valor mínimo para iniciar o investimento. Então, tendo um dinheiro sobrando, faça ele se multiplicar e busque ações segurar para investir. E um ponto muito importante para saber, você pode investir online, de onde você estiver! Tendo o seu login e senha, você acessa as informações da bolsa de valores de qualquer lugar para fazer as transações.

Para iniciar o investimento, você precisa primeiramente ter uma conta em um banco de sua confiança e preferência. A partir disso, você procura uma corretora e abre uma outra conta por lá. Essas duas contas servirão para você fazer transações de uma para a outra. É necessário que ambas sejam cadastradas no mesmo número de CPF para garantir a segurança do seu investimento.

A partir daí, o segundo passo é a realização da transferência do dinheiro entre a conta do banco para a conta da corretora. Você faz uma transferência DOC ou TED de uma conta para a outra. Quando o dinheiro cair na conta da corretora, você pode mesmo iniciar o investimento e fazer a compra das ações através do dinheiro que está na conta da corretora. Qualquer dúvida entre essas transações consulte seu gerente ou o corretor, eles poderão te auxiliar nesses esclarecimentos.

Mas para fazermos qualquer tipo de investimento é necessário compreender todos os riscos que podemos correr. Neste caso, existem dois mais relevantes. O primeiro é o risco de liquidez que acontece quando você não consegue vender os seus ativos caso adquira ações de empresas que são pouco negociadas. O segundo exemplo, é muito comum, que é a desvalorização. Acontece de quando você compra uma ação ela está bastante valorizada e de repente por qualquer motivo, ela desvaloriza e cai bruscamente o seu valor. Nesses dois casos, você pode perder bastante dinheiro. Por isso, cada compra que for fazer, deve ser muito bem pensada.

Ao optarmos por investir na bolsa de valores como uma opção de renda fixa para você e sua família, é preciso ter bastante cautela e paciência. Atitudes precipitadas ou por impulso não são indicadas nesse caso e podem até serem grandes vilões para o investidor da bolsa. Ser afobado e ansioso só vai atrapalhar e te fazer colocar os pés pelas mãos. Caso seja necessário, procure uma ajuda psicológica ou médica para te auxiliar a controlar os impulsos e tomar decisões de forma mais centrada.

Por conta disso tudo, é necessário que seja criado um plano de estratégias específicas, onde você vai saber exatamente onde e quando investir. Entender o momento certo para isso, é fundamental. Como eu disse, você não ficará rico da noite para o dia. É preciso ter tempo para que isso aconteça, por conta disso, é algo a ser realizado a longo prazo. Com paciência, calma, perseverança e inteligência o objetivo será alcançado e você poderá ter um conforto da certeza de ter uma renda fixa. É preciso também que você estude um pouco sobre o mercado financeiro. Você pode até não se tornar um expert no assunto. Mas é preciso ter algum tipo de conhecimento para que não perca dinheiro ao invés de ganhar.

Outro mito que precisamos de uma vez por todas quebrar é de que investir na bolsa de valors se trata de algo bastante complicado. E não é bem assim. Quando falamos em mercado financeiro, podemos nos assustar com muitos números e equações totalmente complicadas e até confusas. Porém, tenha calma. Para se tornar um investidor, você não precisa ser formado academicamente em algum curso relacionado a economia. Apenas buscando informações precisas com fontes confiáveis, você passará de um leigo a um bom investidor e que toma decisões sensatas na compra e venda de ações. Unindo todas as dicas aqui citadas, com toda a certeza, se você escolher o investimento em ações da bolsa de valores como opção de investimento, você obterá sucesso. Essa é uma das formas mais rentáveis de investimento possível. E pensando a longo prazo, será possível chegar até a estabilidade que deseja.

Após entendermos sobre o investimento na bolsa de valores. Vamos passar para uma outra opção de investimento que pode ser muito rentável. O tesouro direto. Vamos entender então, o que é e como começar a fazer esse investimento.

Primeiramente é necessário possuir um número de CPF ativo e uma conta corrente em um banco de sua preferência. Após isso, é necessário fazer a escolha de uma instituição financeira que te auxiliará nessas transações com o Tesouro Direto. Assim, você procura saber sobre quais são as taxas de administração que elas cobram por isso. Depois que você decidir qual será a instituição que ficará a frente disso, é necessário realizar um cadastramento. Eles vão solicitar uma série de documentos para que você consiga abrir a sua conta. O Tesouro Direto é uma excelente opção de investimento já que você pode  iniciar o processo com apenas trinta reais. Vale muito a pena para quem está iniciando no mundo dos investimentos.

Agora que você já tem a sua conta, vai receber uma senha da BM&F Bovespa para fazer todas as consultas ao Tesouro Direto. Com essa senha, você terá acesso ao sistema que te levará ao campo onde pode fazer todas as compras e vendas e consultar seu saldo. Agora já pode iniciar o investimento! Porém, antes, não se esqueça de fazer uma pesquisa sobre qual o título que mais se encaixa no que você pretende nesse mundo de negócios e determinar também qual o seu objetivo inicial ao começar a investir. Na página do Tesouro Direto você pode contar com a ajuda de um orientador financeiro, ele fica lá disponível para tirar qualquer dúvida ou achar a solução indicada para algum eventual problema. Ele não está lá só pra isso, ele pode te ajudar também a entender o momento certo de comprar e vender seus títulos, porém, a decisão final é sua. Em função disso, é muito importante buscar muitas informações e estudar sobre o assunto. Fique sempre por dentro das notícias sobre o mundo dos investimentos. Com isso, você sempre saberá o que fazer e não fazer.

Há dois tipos de aplicação. E eles são: o investimento tradicional e o investimento programado. Explicando melhor oque são para entender e escolher qual modalidade mais combina com o seu perfil de investidor. No tradicional você compra e vende a qualquer momento, quando bem entender. Quando entender que o momento é propício, você segue com a operação. Logicamente, dentro do horário de funcionamento do programa. Você pode acessar a área de investimento pelo site do Tesouro Direto ou pela instituição financeira que escolheu.  Aí, você escolhe o título que deseja comprar observando quais estão disponíveis e decide assim se ele se encaixa a sua necessidade e preferência. O valor a ser pago pode ser ajustado de acordo com a quantidade de títulos que você for comprar ou pelo montante de valor que irá investir. Ao vender o título a operação será exatamente a mesma. Você pode vender os títulos todos os dias e a hora que achar boa e essa área fica no mesmo lugar onde você os compra.

A segunda opção que é o investimento programado, você tem a possibilidade de deixar agendada a sua compra e venda. Existe a reaplicação dos juros por semestre e terá disponível o valor que você pode resgatar quando o título – comprado ou vendido – estiver em sua data de vencimento. Com isso, você tem a oportunidade de organizar melhor o seu dinheiro. Caso você queira ficar só nas compras, você pode deixar já agendado durante o período que preferir sem precisar entrar e sair a toda hora do sistema. Já no caso das vendas, você deixa claro o dia que quer vender e a quantidade de títulos que quer. Porém, para isso, não deixe de consultar as taxas que será cobrado por utilizar a compra e venda programada.

Nesta modalidade de investimento, você pode também mandar o dinheiro que você recebeu no vencimento do título para uma nova aplicação. Você apenas precisa indicar quando a opção de compra e o novo título de deseja adquirir. Porém, você não precisa necessariamente investir todo o dinheiro que você ganhou. Pode usar apenas uma parte dele, você decide! É também importante esclarecer que, quando você faz um agendamento, você pode consulta-lo até um dia antes e fazer a alteração que achar melhor ou até mesmo cancelar esse agendamento. Ao realizar o cancelamento, você receberá instantaneamente um aviso através do seu e-mail. Este investimento programado estará sempre disponível de acordo com a disponibilidade da instituição financeira. Basta fazer a consulta do serviço entrando em contato com eles. Agora você já sabe também como investir no tesouro direto.

Neste momento você tem conhecimento de dois tipos de investimentos que podem te gerar rendas fixas bastante satisfatórias. Agora é escolher qual se adequa mais a quantidade de dinheiro que tem para investir e ao seu perfil financeiro. Tenha sempre calma, cautela e inteligência para fazer qualquer tipo de investimento, tendo em mente sempre os riscos que pode correr. Não perca tempo em escolher o que você prefere para investir. É necessário que tenhamos sempre uma opção viável e rentável de renda nos tempos que vivemos atualmente. Assim, podemos driblar de vez qualquer tipo de crise financeira que afeta nosso país e sua população. Faça como eu e procure o melhor investimento para você.